Gírias Baianas


Revisão por Taysa Coelho
Escrito por Mariana Lapeloso

O Brasil é um país conhecido por sua enorme diversidade. Além da cultura, comidas e tradições, os sotaques são algo bastante presente na história do país. Um dos mais populares é o sotaque baiano.

Com isso, eles têm um dialeto próprio, que pode ser complicado para quem é de fora entender. Então, para aprender um pouco mais, confira as melhores gírias baianas em ordem alfabética e seus significados.

  1. Abestalhado: bobo, abobalhado, idiota.
  2. Amoitar: significa esconder algo ou se esconder.
  3. Armengado: o mesmo que mal feito.
  4. Avexado: é o que se diz de alguém que está apressado, impaciente ou agoniado. Mas também pode ser sinônimo de pessoa tímida. Exemplo: "Lucas, deixe de ser avexado, vamos chegar a tempo".
  5. Azuado: sinônimo de louco, maluco.
  6. Barril: quando a situação é muito difícil ou perigosa. Por exemplo: "A reunião com o meu chefe foi barril".
  7. Baixo astral: o mesmo que baixaria.
  8. Baratino: conversa fiada, enganação, dar uma desculpa esfarrapada. Exemplo: "Deixe de baratino, João!".
  9. Bater um baba: o mesmo que bater uma bola, jogar futebol.
  10. Boca-de-afofô: modo de chamar alguém que fala alto demais ou é fofoqueiro.
  11. Brocar: gíria para fazer sucesso, arrasar, mandar bem em algo. Exemplo: "Vou brocar hoje, fazer 10 gols".
  12. Cavalo: pessoa grosseira, ignorante.
  13. Cabrunco: pode ser usado tanto como um xingamento ("Ô, seu cabrunco!") ou como uma maneira de expressar espanto, raiva ou indignação ("Cabrunco! Não sabe bater na porta, não?").
  14. Cara de carranca: pessoa feia.
  15. Castelando/ Castelano: o mesmo que refletir, filosofar, colocar os pensamentos em dia.
  16. Chouriçar: dar em cima de alguém, paquerar.
  17. Cocó: Agir às escondidas, pelas costas dos outros, no sigilo. Por exemplo: "Luciana traiu o Gilberto na cocó".
  18. Comer água: beber bebida alcoólica.
  19. Disgramado: forma de chamar uma pessoa ruim, desonesta, má, corrupta.
  20. Dar o doce ou largar o doce: falar tudo aquilo de que se tem vontade.
  21. É bala: usado para falar bem de algo ou alguém. Por exemplo: "A casa de praia de Maria é bala".
  22. É niuma: forma de dizer que está tudo bem, tudo tranquilo, sem problemas. Por exemplo: "Se eu quero ir à festa com você amanhã? É niuma, Mara!".
  23. Estar na bruxa: estar irritado.
  24. Estopô: um tipo de xingamento considerado bem ruim.
  25. Espótico: maneira como chamam uma pessoa exibida, que gosta de aparecer, que vive sem regras, livre.
  26. Faça-me uma garapa: seria o mesmo que Faça-me o favor ou Me poupe.
  27. Filhote de xibum: forma usada para ofender alguém chamando-o de feio.
  28. Ficar de prega: ficar de preguiça, sem fazer nada.
  29. Gaiato(a): pode ser usado como sinônimo de ladrão.
  30. Intiórgo(a): Pessoa inconveniente, sem limites.
  31. Jumento: forma de chamar alguém de pouco inteligente.
  32. Lá ele: gíria usada para quando se quer negar ou quando não se entende algo. Por exemplo: "Lá ele, a Maria não perguntou sobre você, não".
  33. Massa: legal, empolgante, interessante. Por exemplo: "O show de ontem foi massa demais!".
  34. Migueloso(a): usada para indicar alguém que gosta de enrolar, enganar os outros.
  35. Na tora: algo feito à força;
  36. Ó paí ó: um jeito baianês de falar a expressão Olhe para isso, olhe. É usado como uma forma de reclamação;
  37. Oxente ou Oxe: exclamação usada para demonstrar surpresa ou indignação.
  38. Paletada: andar uma grande distância, fazer uma caminhada longa.
  39. Pega a visão: uma maneira de falar para alguém prestar atenção, ficar atento ao que será dito.
  40. Pegar ar: ficar bastante irritado, com raiva.
  41. Pipocar: sinônimo de ficar na pipoca, ou seja, do lado de fora da corda nas apresentações dos trios elétricos no Carnaval de rua em Salvador. Também pode ser usada para se referir a uma pessoa que só faz promessas, mas nunca cumpre ("Fernando, para variar, pipocou.").
  42. Parta a mil: modo de mandar uma pessoa sair rápido.
  43. Queixo de cimento: pessoa mentirosa, que inventa histórias.
  44. Quem vai é coelho: forma de dizer não tem coragem de ir a algum lugar ou fazer algo.
  45. Quando a galinha nascer dente: gíria usada para se referir a algo improvável de acontecer.
  46. Rebanho: grande quantidade de pessoas.
  47. Reg: é o mesmo que festa.
  48. Ronca e fuça: xingamento, forma ruim de chamar alguém.
  49. Se pique: forma de mandar uma pessoa ir embora.
  50. Se plante: algo como se ligue, se toque, preste atenção.
  51. Serrão: pessoa pidona, que quer tudo.
  52. Se ligue: é o mesmo que Fique atento.
  53. Tá de calundu: estar zangado, fazendo birra.
  54. Tomar um gelo: é o mesmo que tomar uma (ou várias) cerveja.
  55. Virado no cão: estar muito bravo.
  56. Vá nessa: usada, de forma irônica, para discordar de alguém ou desacreditar alguma situação.
  57. Viu: Ok, tudo bem. Por exemplo: "- Te espero lá amanha, viu?"/ "- Viu, vou sim.".
  58. Ximbar: se dar mal, perder uma oportunidade.
  59. Xôxa: sem graça.
  60. Zig/ zig nau/ zignow: é o mesmo que dar um perdido, desaparecer sem dar satisfação ou mesmo não comparecer a um lugar em que prometeu ir. Exemplo: "Esta festa está caída. Vou dar um zig!".

Veja também:

Atualizado em
Taysa Coelho
Revisão por Taysa Coelho
Movida pela curiosidade, adora conhecer coisas novas e acredita que, por isso, se tornou jornalista. No tempo livre, gosta de ir à praia, ler, ver filmes e maratonar séries. Carioca formada pela UFRJ, atualmente vive em Portugal, país que adotou.
Mariana Lapeloso
Escrito por Mariana Lapeloso
Estudante de jornalismo e caçadora de memes nas horas vagas.