Lacração / Lacrar


Thaís Stein
Thaís Stein
Bacharel em Publicidade e Propaganda

Na internet, a gíria lacração (ou lacrar) pode ter diferentes significados. Originalmente era considerada um sinônimo de “arrasar” ou “mandar bem” (adotada principalmente pela comunidade LGBTQ). Com o passar do tempo, começou a ser usada para se referir a algo negativo, como uma forma de crítica irônica sobre quem promove um discurso extenso de defesa às minorias, por exemplo.

Exemplos de lacração como sinônimo de “mandar bem” ou “arrasar”:

“Você lacrou muito naquele discurso”, que poderia ser usado para dizer que a pessoa fez um discurso muito bom, que não pode ser refutado.

“A festa de hoje vai ser pura lacração”, quer dizer que a festa de hoje será muito boa.

"A senhora está lacradora hoje", quer dizer que a pessoa está arrasando muito.

Exemplos de lacração como crítica irônica:

"Nossa, lacrou hein? Pra que tudo isso?", forma irônica de usar o termo para falar sobre um texto muito grande, que não era necessário.

“Vamos parar de lacração, pessoal. Vocês ficam problematizando tudo”.

Origem da gíria Lacração

O termo “lacrar” virou meme na Internet por causa da youtuber brasileira Romagaga, em 2013 (a partir de 0:46 no vídeo). A gíria se tornou popular principalmente entre a comunidade LGBTQ+, e atualmente também é conhecida por causa das "gêmeas lacração", parceiras da funkeira Mc Loma.

Nesse contexto, a pessoa que "lacrou" é aquela que não deixa brecha para que alguém coloque defeitos ou tente falar mal. Além disso, o termo também pode ser usado para se referir à vitória sobre outras pessoas, como no caso “ela lacrou as inimigas”, ou seja, ela venceu as inimigas, deixou-as sem ação.

Veja outros significados:

Thaís Stein
Thaís Stein
Formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Espirito Santo (UFES).