13 dicas para começar e manter uma conversa em qualquer situação


Situações sociais nem sempre são fáceis para todos. E começar uma conversa com alguém que você não conhece pode ser um pouco assustador. Mas não precisa ser difícil! Confira 13 dicas para iniciar e manter uma conversa em qualquer situação.

1. Seja cordial

Gentileza abre portas. A educação que você demonstra ao cumprimentar alguém que ainda não conhecia é literalmente a primeira impressão que ela terá de você. Parece básico, mas vale sempre lembrar: peça "Com licença" para entrar em uma conversa, diga "Boa noite", "Tudo bem?", agradeça, etc.

2. Faça perguntas iniciais de acordo com o contexto em que estão

Se você ainda não conhece a pessoa com quem deseja iniciar uma conversa, tente começar esse diálogo com perguntas que tenham relação com o contexto em que vocês se encontram. A conversa fará sentido, não parecerá estranha.

Além disso, embora você possa estar nervoso para iniciar a conversa, lembre-se de que a outra pessoa também estará no início de uma nova conversa. Perguntas relacionadas ao contexto em que ambos estão vai facilitar para que ela lhe dê uma resposta e a conversa possa prosseguir. Confira exemplos abaixo:

Reunião na casa de amigos: pergunte de onde a pessoa conhece o amigo em comum de vocês.

Primeiro dia de aula de um novo curso: pergunte se o professor já apareceu pela sala, se a pessoa trabalha na área que será estudada naquele curso ou onde estudava antes de entrar naquele curso.

3. Demonstre interesse na vida e nos gostos da pessoa

Pergunte sobre trabalho, sobre lazer, sobre gostos pessoais (música, filmes, séries, arte). Todos nós apreciamos quando alguém demonstra um interesse saudável sobre o que dizemos. Caso a pergunta que você deseja fazer ainda não se encaixe na conversa, cite uma experiência sua com o próximo assunto que deseja abordar e faça a pergunta.

Exemplo

Os dois estavam falando de trabalho, mas você gostaria de perguntar sobre séries ou filmes.

- Pois é, eu gosto do meu trabalho, mas tento também ter um tempo para mim, para relaxar a cabeça. Geralmente tento ver filmes ou séries depois do trabalho. Falando nisso, você indica algum? Tem visto alguma coisa?

4. Pergunte sobre coisas importantes, mas não invada a privacidade

Família, filhos, animais, amigos, carreira são temas que costumam ser importantes para qualquer pessoa, são pontos integrantes da identidade de alguém. E, em geral, gostamos de falar disso. Mas tenha cuidado para não invadir a privacidade de ninguém.

Tudo bem perguntar como estão os filhos da pessoa. Mas não pergunte se esse pai ou mãe tem uma relação próxima com as crianças? Ou se eles têm tempo suficiente com os filhos? Pergunte sobre o emprego da pessoa, mas jamais sobre o salário. Aqui cabe o bom senso. Não faça perguntas que não gostaria que fizessem a você.

5. Peça uma opinião

Pedir a opinião da pessoa com quem você está conversando também demonstra interesse. A pessoa sentirá que você se importa com o que ela responder e isso a deixará mais à vontade para seguir conversando. E todos temos opiniões sobre assuntos diversos.

Exemplo 1

- Ah, você é professor de inglês? Que interessante. Ensina crianças?
- Ensino sim.
- Posso pedir uma opinião sobre o assunto?
- Claro?
- Meu sobrinho tem 3 anos e meu irmão estava pensando em colocá-lo no curso de inglês. Se você não se importar de falar de trabalho, acha que é uma idade apropriada?

Exemplo 2

Numa reunião na casa de um amigo.
- Olá! Tudo bom? Meu nome é Eduardo.
- Oi, Eduardo. Maria. Prazer.
- Prazer, Maria! Conhece o Felipe de onde?
- Da faculdade.
- Ah que legal. Você gostou do curso lá? Eu estava pensando em entrar em uma especialização.

6. Preste atenção

Esse passo pode parecer óbvio, mas é bem comum que o nervosismo atrapalhe nossa atenção numa conversa. A pessoa está respondendo uma pergunta que você fez, mas sua cabeça já está focada em coisas como "Qual pergunta faço a seguir?" ou "Será que a pessoa está achando essa conversa chata?".

Primeiro: calma. Se a pessoa estiver achando a conversa chata, ela encontrará uma forma de se retirar. E a culpa não é sua. Nem todo mundo tem os mesmos interesses nos assuntos que você tem, nem todo mundo está com energia para socializar a qualquer momento com novas pessoas, ou talvez aquela pessoa esteja querendo conversar com alguém específico naquele contexto. Pode haver vários motivos para alguém finalizar uma conversa, não vale a pena quebrar a cabeça tentando adivinhar qual foi.

Segundo: todo mundo gosta de perceber que a outra pessoa está prestando atenção ao que você fala. Demonstre interesse na resposta. Olhe no olho da pessoa enquanto ela fala. Tenha reações ao que ela fala, concorde ou discorde, sorria, tenha expressões faciais. Mas não fique pensando em fazer todas essas coisas para demonstrar atenção. Se você realmente prestar atenção, essas reações serão naturais.

E melhor, se você prestar atenção, vai perceber várias oportunidades de manter a conversa (e seguir demonstrando interesse) com o próximo passo que vamos sugerir: contra perguntas.

7. Faça contra perguntas

Às vezes, podemos estar tão preocupados em como continuar a conversa e qual será nossa próxima pergunta que perdemos o foco na resposta da outra pessoa e acabamos perdendo também a chance de fazer uma contra pergunta, uma nova pergunta com base exatamente na resposta dada. Perguntas a partir do que a pessoa respondeu vão demonstrar seu interesse na conversa e dar continuidade ao diálogo. Confira exemplos.

Exemplo 1

- Você trabalha com o que?
- Sou biólogo marinho.

Possibilidade 1 de contra perguntas

- Ah que interessante. Trabalha em que área especificamente?
- Com a preservação de tartarugas.
- Nossa, é uma área desafiante, correto? Qual o maior desafio hoje?

Possibilidade 2 de contra perguntas

- Ah que interessante. Gostas de trabalhar com isso?
- Adoro!
- O que mais gosta da profissão?

Exemplo 2

- Você conhece o Tiago de onde?
- Da faculdade.
- Ah, fez o mesmo curso que ele?
- Fiz sim.

Possibilidade 1 de contra perguntas

- Gostou do curso? Já ouvi falar muito bem dessa universidade.
- Gostei bastante, mas senti falta de mais aulas teóricas.
- Ah, estudei na faculdade X e senti a mesma coisa...

Possibilidade 2 de contra perguntas

- E como ele era na época da faculdade? Sempre foi super responsável assim?
- Era sim, sempre ia para as festas, mas sempre tinha boas notas.
- Ah, que saudades dos tempos de faculdade...

Possibilidade 3 de contra perguntas

- Ah e você trabalha na área? É uma área profissional em crescimento hoje, né?
- Sim, bastante. Eu estou pensando em...

A partir daí, a própria conversa e as respostas podem e devem te guiar para as perguntas seguintes. Além disso, você pode perceber se você também está interessado em continuar a conversa.

8. Dê respostas que abram espaço para novas perguntas

Assim como você pode fazer perguntas a partir das respostas da pessoa com quem está conversando, esta pessoa pode fazer o mesmo com suas respostas. Mas vai ficar difícil para ela fazer isso se suas respostas não derem muito espaço para tanto. Por exemplo:

Respostas sem muito espaço para perguntas

- Ah, você é engenheiro, correto?
- Sim.
- Gosta do que faz?
- Sim.

Respostas com mais espaço para perguntas

- Ah, você é engenheiro, correto?
- Isso. Trabalho com engenharia ambiental.
- Ah que interessante! Está trabalhando em algum projeto agora?
- Estou com um projeto agora que envolve...

A ideia aqui é que você demonstre interesse em continuar a conversa. Então demonstre esse interesse não apenas nas perguntas, mas nas respostas também. Evite as respostas monossilábicas, podem dar a impressão de que você quer parar a conversa.

9. Não opine sobre a vida ou o corpo de ninguém

Vamos de bom senso de novo? Você não iria gostar de alguém dando opinião que você não pediu sobre sua vida ou seu corpo. Então não faça o mesmo. Ninguém vai querer continuar em uma conversa na qual se sente julgada.

10. Evite fazer uma entrevista

Sim, perguntar sobre a pessoa demonstra seu interesse sobre ela. Mas evite que a conversa gire em torno apenas disso. Aproveite as respostas da outra pessoa para falar de experiências próprias, assim é possível até encontrar coisas em comum entre vocês dois. Uma situação em que só uma das pessoas pergunta é uma entrevista.

11. Não foque apenas em você

Equilibre a conversa. Quando chegamos a um assunto que muito nos interessa, é possível que nos empolguemos um pouco e falemos bastante de nós mesmos e nossas experiências com aquele tópico. Mas há uma segunda pessoa ali presente, ou mais pessoas. E todo mundo gosta de se sentir ouvido.

Então, fique atento para caso já esteja a falar de si mesmo há muito tempo ou para caso seja a única pessoa a falar há muito tempo. Finalize sua história com "E você?", "Você já passou por isso?" ou alguma outra pergunta que demonstre seu interesse em seguir ouvindo sobre a outra pessoa também.

12. Evite falar tocando nas pessoas

Você já esteve com alguém que praticamente a toda frase toca em você? Um toquezinho no braço, um cutucão ou um tapinha no ombro acompanhado de um "Acredita?!". Se você já esteve nessa situação, sabe como pode ser chato. Ninguém gosta de ficar sendo tocado constantemente sem permissão.

13. Seja você mesmo

Talvez você ache essa dica clichê, mas todos nós já passamos por situações em que somos um pouco menos de nós mesmos para tentar agradar alguém ou um grupo. Você não precisa mostrar tudo sobre você numa primeira conversa, mas seja você mesmo.

Você iniciou aquela conversa porque tem interesse em ter algum tipo de relacionamento com aquela pessoa, correto? Você vai querer ter um novo amigo perto do qual não pode ser você mesmo? Nem pensar.

Os passos acima não são um roteiro a seguir, são dicas para quem tem um pouco de dificuldade de iniciar uma conversa. Mas tudo se resume a: seja você mesmo, seja educado, preste atenção na conversa, não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você em uma conversa.

Como puxar assunto no Tinder

Em aplicativos de relacionamento em geral, há uma dificuldade extra na hora de começar uma conversa: não há um ambiente ou amigo em comum para puxar um assunto por ali. Mas também há um ponto positivo: se você deu match com aquela pessoa, ela já tem interesse em iniciar uma conversa com você, ela já está aberta a isso.

A dica é tentar encontrar algo no perfil do match que te fale um pouquinho sobre ele: profissão ou cidade de origem, por exemplo. O match é low profile e não tem quase nada no perfil? O jeito é perguntar. Aquelas perguntas iniciais de conversas em aplicativos (Mora onde? Trabalha com o que? Gosta de fazer o que?) podem ser um pouco tediosas, mas elas são justamente a porta para novas perguntas.

Por isso, mais do que nunca, nada de respostas monossilábicas que não dão abertura a novas perguntas. E nada de perder oportunidade de fazer novas perguntas a partir das respostas da outra pessoa. Quer iniciar uma conversa no aplicativo? Diga "Oi, tudo bem?" e comece a perguntar, ouvir (ler) e responder.

CONFIRA TAMBÉM!