O que é emo (emocore)?


Mariana Lapeloso
Mariana Lapeloso
Estudante de Jornalismo

O emo foi um movimento cultural que ganhou força no Brasil no início dos anos 2000. O gênero tomou conta de uma geração inteira e fez muito sucesso com os jovens, ganhando fácil relação ao estilo de vida e bandas de rock que ganharam notoriedade no meio.

Ele surgiu em meados de 1980, inicialmente como um movimento musical e que foi marcado pela musicalidade melódica, expressiva e, muitas vezes, com letras cheias de confissões.

O que significa ser uma pessoa emo?

Garota com estilo emo
Exemplo de visual Emo

O emo geralmente é reconhecido por ter os olhos carregados de lápis preto, cabelo completamente colorido e por suas roupas acompanhadas de spikes, tachinhas e elementos quadriculados. Elementos da cultura pop, como Jack Esqueleto de O Estranho Mundo de Jack, acabaram se virando marca registrada dos emos.

Suas roupas pretas eram características de quem seguia o movimento e elas vinham acompanhadas de estampas de caveiras ou camisetas de bandas que fizeram sucesso no movimento. Além disso, o emo gosta muito de piercings em diversos pontos do rosto e preferem coturnos ou tênis All Star.

Os emos geralmente são reconhecidos por serem muito emotivos, por isso se identificam tanto com as letras mais emocionais que as bandas deste meio carregam. Muitos deles são introvertidos e por isso tem grande dificuldade de fazer amizade.

Apesar de ter tido início por conta de um gênero musical, muitos adolescentes acabaram adotando como estilo de vida e suas características se tornaram reconhecíveis em qualquer lugar.

Graças a geração e o sucesso da movimento, o emo se tornou um estilo seguido no mundo todo. E até hoje é lembrado pelos adolescentes que viveram esse período.

Como o emo começou?

Iniciado na década de 80, a palavra emo deriva de um termo que era utilizada para diferenciar o gênero de outros surgidos na mesma época. Os principais movimentos que ajudaram na originação do emo foram o Hardcore Punk e o Post-Hardcore.

No Brasil, o emo chegou em meados de 2003, ganhando força em São Paulo e se espalhando para o restante do Brasil. A cultura foi tão levada a sério, que se tornou bem comum ver diversos grupos com as características marcantes da tribo espalhadas pelas cidades.

Bandas como o NX Zero e Fresno ganharam espaço nos anos seguintes aqui no Brasil, conquistando diversos fãs. Já as bandas fora do país se tornaram febre entre os jovens, como My Chemical Romance, Fall Out Boy e Panic! At the Disco.

Apesar do sumiço gradativo com o passar dos anos, ainda é bastante comum encontrar pessoas que seguem escutando bandas ligadas ao emo ou que tem um estilo bastante semelhante com a tribo. Uma das variações do emo foi o Scene Rock, que carrega as mesmas características, porém com roupas mais coloridas.

Em São Paulo, o principal ponto de encontro do grupo foi e segue sendo a famosa Galeria do Rock, localizada no centro da cidade. Um dos pontos turísticos de SP, o local atrai todos os tipos de pessoas e ficou marcada pela geração do emo.

As gírias usadas pelos emos

Alguns anos após o surgimento do emo no Brasil, o Orkut foi uma das famosas redes sociais que chegou ao país e isso ajudou a propagar muitas coisas da época, inclusive as gírias usadas pela tribo.

Geralmente, o miguxa ou miguxo era um dos mais conhecidos, já que acabou sendo aderido por todos na rede social. Era uma forma de se referir aos amigos de uma forma mais fofa.

Também existia a própria forma dos emos de falar, como vuxê para você, e adicionar a letra h ao final de cada palavra, como por exemplo: jah, amoh, lindah e por aí vai.

Nem o emo escapa dos memes!

Se você pensa que por ser emo, um gênero trevoso e essas coisas, a galera escapou dos memes, aí que você se engana. Um dos vídeos mais conhecidos, que viralizou em 2006, traz um garoto fazendo reclamações sobre o que um emo passava naquela época.

De modo cômico, João fala que não gosta de rótulos, que não passa maquiagem e que só quer ficar na sua escutando suas músicas. Eram coisas bem comuns de se ouvir vindo de quem seguia o movimento emo.

Naquela época, muita gente deu risada e teve até quem se identificasse, já que na propagação do gênero no Brasil, seus adeptos eram vistos como uma piada. Inclusive, muitas bandas ligadas ao emo não gostavam da denominação por conta de ver como algo pejorativo e motivo de chacota.

Agora que o retorno do My Chemical Romance foi anunciado, parece que os fãs do emocore estão muito mais animados para reviver aquela época. Por isso, alguns memes já voltaram a cair nas redes sociais para a felicidade de muita gente!

Eu saí do emo, mas ele não saiu de mim

pic.twitter.com/dPn9H0a3Mm

— emos em contextos nada a ver (@emosemcontextos) 12 de novembro de 2019

Homer emo representa a todos nós

acabei de fazer o meme do Homer emo pic.twitter.com/DYJ3jrv2GD

— Dominic; MCR IS BACK 🕯~ emo nas horas vagas (@whygeway) 27 de outubro de 2019

É oficial, o MCR voltou!

Meme de emos

"Por que ce tá elegante?" "My Chemical voltou..."

Memes emos

E você, chegou a viver na época dos emos? Tem alguma banda ou costume emo que você continua seguindo, mesmo depois de tantos anos?

Conheça outros costumes e memes:

Mariana Lapeloso
Mariana Lapeloso
Mariana é estudante de jornalismo, geek, redatora e se arrisca a escrever algumas histórias em seu tempo livre.